Pesquisar

A- A A+

Login

Autenticar

Login

Utilizador *
Senha *
Memorizar

PSt01 - Praia

Praia do Porto Santo  ©Virgílio Gomes

Código do geossítio: PSt01

Denominação: Praia

Categoria temática: Geomorfologia, Sedimentologia e Paleontologia

Localização geográfica no ortofotomapa - PSt10

Concelho: Porto Santo

Freguesia: Porto Santo

Área do local: 10-1000 ha

Coordenadas(1):33°03'27.7"N 16°20'04.9"W

Altitude: 7 m

Acessibilidade: fácil

Distância à estrada asfaltada mais próxima: 70 m

Condições de observação: boas

(1) Coordenadas do geossítio / melhor ponto de visualização

 

Descrição sumária 

A praia do Porto Santo tem uma origem biogénica. A sua composição química é essencialmente carbonatada e resulta da erosão dos depósitos dunares eolianíticos (dunas cimentadas a partir de grãos de areia transportados pelo vento) que se formaram a 15 – 20 mil anos e que ainda ocorrem em vários setores da ilha.
Durante o último estádio glaciário ou último período frio (Wurm), uma grande quantidade de fragmentos de carapaças de organismos e micro-organismos marinhos, existentes na plataforma insular foram convertidos, pela ação do mar, em grãos de areia. Estes grãos, através do vento, foram transportados e acumulados sob a forma de grandes dunas. As dunas consolidaram pela dissolução do carbonato de níveis superiores que cimentou os níveis inferiores. A erosão das dunas deu origem por um lado, a seixos de arenito carbonatado (rocha sedimentar que resulta da compactação de um material granular da dimensão das areias ricas em carbonatos) frequentemente encontrado nas praias atuais, e por outro lado, novamente a areias, areias essas que alimentam a praia atual.
Na sua composição ocorrem, ainda, alguns fragmentos líticos escuros de origem vulcânica, bem como fragmentos de conchas recentes.
A grande maioria dos grãos apresenta uma cor amarelada, cor incorporada por ação dos óxidos de ferro no decorrer da cimentação.
A areia móvel assenta num conglomerado fossilífero, designado localmente de lajedo, que corresponde ao terraço de praia marinha que antecedeu a atual praia do Porto Santo.
Esta areia móvel assenta num conglomerado fossilífero, designado localmente de lajedo, que corresponde ao terraço de praia, praia marinha esta que antecedeu a atual praia do Porto Santo.
Dada a sua génese, origem, composição química, caraterísticas texturais e propriedades térmicas, tem sido utilizada em arenoterapia, no tratamento de patologias osteoarticulares.

 

Notas relevantes

A visita ao local de interesse geológico é da inteira responsabilidade do utilizador.
O utilizador deve tomar as devidas precauções quando visita o local, tendo em atenção as condições  do terreno,  condições climatéricas e outros perigos, para que não se criem situações que coloquem a sua integridade e a de outros em risco.
O utilizador deve respeitar a propriedade privada. O acesso a zonas privadas requer autorização prévia dos proprietários.
O utilizador deve respeitar o património natural mantendo-o intacto.  O impacto das suas ações deve ser mínimo.

 

Google Analytics