Pesquisar

A- A A+

Login

Autenticar

Login

Utilizador *
Senha *
Memorizar

PS02 - Bica da Cana

Piroclastos de queda © José Manuel Silva

Código do geossítio: PS02

Denominação: Bica da Cana

Categoria temática: Vulcanologia

Localização geográfica no ortofotomapa - PS02

Concelho: Ponta do Sol

Freguesia: Ponta do Sol

Área do local: ‹ 0,1 ha

Coordenadas(1):32°45'16.9'' N 17°03'30.9'' W

Altitude: 1566 m

Acessibilidade: fácil

Distância à estrada asfaltada mais próxima: 0 m

Condições de observação: boas

(1) Coordenadas do geossítio e/ou melhor ponto de visualização

 

Descrição sumária 

Neste local observa-se uma camada superficial de piroclastos de queda basálticos, principalmente lapilli e cinzas vulcânicas, resultantes de atividades explosivas, associados ao mais recente episódio eruptivo datado na ilha da Madeira, o único de idade Holocénica confirmada. Este depósito piroclástico, com cerca de 6000 a 7000 anos, foi datado por radiocarbono a partir de carvões que ocorrem na sua base e que resultaram da vegetação que foi soterrada pelos piroclastos, sofrendo posterior incarbonização.
Os referidos piroclastos cobrem um depósito de clastos (fragmentos de rochas) angulosos formados em condições periglaciares presentes a esta altitude durante a última glaciação.
Nas proximidades existe uma zona de lazer, conhecida por oferecer condições agradáveis para a realização de piqueniques e atividades ao ar livre (casa de abrigo da Bica da cana). Um dos pontos mais visitados nesta área é o Miradouro da Bica da Cana, a cerca de 1580 metros de altitude, oferece uma panorâmica sobre o maciço central montanhoso da ilha da Madeira.
Mais informações relativas a este geossítio encontram-se disponíveis na ficha de inventariação.

 

Notas relevantes

A visita ao local de interesse geológico é da inteira responsabilidade do utilizador.
O utilizador deve tomar as devidas precauções quando visita o local, tendo em atenção as condições  do terreno,  condições climatéricas e outros perigos, para que não se criem situações que coloquem a sua integridade e a de outros em risco.
O utilizador deve respeitar a propriedade privada. O acesso a zonas privadas requer autorização prévia dos proprietários.
O utilizador deve respeitar o património natural mantendo-o intacto.  O impacto das suas ações deve ser mínimo.

 

 

Google Analytics